Página no Facebook ou Site?


Há uma dúvida que assola muitas das pessoas que estão a pensar ter uma presença online, que é saber se, nos dias que correm em que as pessoas passam a maior parte do tempo no Facebook, ainda faz sentido para um negócio ou empreendedor ter um site próprio ou uma página no Facebook.

Neste artigo explico os motivos que me levam a crer que, sem sombra de dúvidas, o essencial é ter um site próprio, a página do Facebook é acessória.

Porque preferir o site?

Um site é, para qualquer negócio - pequeno ou grande - a casa no mundo digital. Está aberta 24 horas por dia, 365 dias por ano, disponível através de url próprio e é intemporal. Podes alterar o design, mexer na estrutura mas os teus clientes, atuais e futuros, sabem sempre onde estarás, onde está o teu formulário de contacto e o que mais atual tens para propor.

Uma página no Facebook, acaba por ser mais um canal para que as pessoas cheguem ao teu site e deve ser sempre vista como tal. O Facebook tem como objetivo principal, ainda que não declarado, aumentar o rendimento dos seus acionistas. Para conseguir isso terá que fazer com que as empresas que querem chegar aos consumidores, paguem cada vez mais por essa atenção. É esse o modelo de negócio do Facebook. Imagina que, uma página do Facebook tem uma aceitação incrível e consegues angaria 50000 fãs. Sabias que quando escreves um post ele chega apenas a uma minoria dos teus fãs? Sabias que se quiseres chegar a mais tens de pagar? No caminho, o Facebook vai mudando as condições, o design e a mecânica. Em suma, vai mudando as regras do jogo.

E pior que tudo, sabias que o Facebook pode pura e simplesmente bloquear a tua página, ou… fechar?  Nesse caso, passarias de uma página com 50000 fãs a um desconhecido que tem que começar tudo de novo.

Por outro lado, imagina que tens um site e que para cada rede social - Facebook, Linkedin, Twitter, Pinterest, ... -  analisas se vale a pena ou não trabalhá-la. Nesse caso, trabalhas essa rede social de forma a impactar lá as pessoas, é certo, mas com o objetivo bem definido de as trazer para o teu site para ler, comprar, subscrever uma newsletter, etc.

A rede social pode fechar, as pessoas podem mudar e passar a usar outro serviço, como já tantas vezes aconteceu, mas sabem sempre onde te encontrar, principalmente se fizeste bem o trabalho de casa de lhes ensinar sempre o caminho.

Conclusão

Página do Facebook ou site? Site. Se fizer sentido para o negócio, ter página no Facebook para trabalhar lá os utilizadores com o objetivo de trazer mais visitação ao site.

E tu, qual é a tua opinião?

Nuno Barreto

Mensagens populares deste blogue

Remover "Criado com Wordpress"

Whois privado: o que é e para que serve

Porque migrei o blog de Wordpress para Blogger